Dia do Beijaço!

por Ana Carolina Costa Ferreira

A história que mais me marcou do Beirute foi o “Dia do Beijaço”. Foi um dia que se reuniram vários casais gays e prometeram se beijar em público ao mesmo tempo. Na verdade, o Beijaço foi importante para mim para diversas coisas.

Primeiro porque abriu minha cabeça para o mundo, porque até então eu não era assumida, e depois para eu ver a forma como aquilo tudo foi aceito pelos garçons, pelos funcionários e pelo restante do público que não era gay. Foi muito bonito, foi muito respeitoso, todo mundo aplaudiu de pé e aquilo marcou muito para mim, porque naquele dia, quando cheguei ao Beirute, não sabia o que estava acontecendo. Vi o pessoal se reunindo, o pessoal se arrumando nas mesas e aí deu uma certa hora e eles falaram: “É agora!” Fiquei impressionada pelo respeito da pessoas, porque o Beirute é freqüentado por pessoas muito tradicionais de Brasília.

Muita gente acha que o Beirute é um bar gay e isso não é verdade. O Beirute é um bar que tem uma cabeça aberta onde os gays se sentem a vontade e respeitados por todos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s